quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Só...


sinto-me só,
isolada nessa imensa escuridão,
a lua que me faz companhia
não está mais aqui.
rogo por essa noite,
com mais intenso frio,
que faz aumentar a minha solidão
nesse silêncio perturbador...
onde impera a agonia,
Fruto dessa tênebra amargosa
que não sai de minha pessoa...
...que o espírito de desespero
está sobre mim
fluindo de dor
clamando de profundeza
em busca de um ente
de um ser ameno
para que eu possa superar...
entancar essa dor...
ferida pelas garras dessa execrável solidão
que só me causa suplício

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O Fracasso da Crsitandade

 
o mundo converte em tormento
nuvens tenebrosas ivadem o saber
das pessoas tementes ao deus
da hipocrisia e hostilidade
ensinada em imponentes igrejas,
prostíbulo divino...

os homens que pregam a "fé"
atraem com palavras ilusórias.
e por trás,
a luxuria chamejante
impera corruptamente
produzindo o mais intenso logro
expolorando inocências
de mera ingenuidade
escravizados por essas feras de mitra
que devora vorazmente
de extrema pressunsão...

no altar proibem as doutrinas excentricas
condenam a magia,
intricados ensinos...
afora se contradiz
sentando-se com os hereges
prostituindo com as carnes embebidas de devasidão
praticando negras magias
em contato ilícito com os demônios altivos
em troca de fornicações sordidas com os deuses do Satã
bebendo  o sangue de inocentes almas
devorada pelas garras do mal

os santos da impostura
promovem supostos milagres
que vendam os olhos de almas inocentes
enganados por falsos ensinos
de pervertidos instrutores
trajados de anjos da fé
então repugnantes...

eis a cruz,
tem mérito a cair
sob o declínio da cristandade
devorada pelas chamas de deturpa
desabando em consequencias
por abjetos adúteros
ao contato desse mundo condenável...
esses anjos hipócritas
convertida em demônio vermelho do sangue derramado de paixões,
da dura crueldade contras as almas martirizadas de humilhações,
tiranizadas por um deus pervesso...

abaixo a ditadura
desse cristianismo atroz!

Assim seja!

Dor...

E como não consigo estancar essa dor
provida do meu peito...
essa ferida que não se debela,
tirando-me o fôlego
o fôlego de viver...
... de que vale a pena perdurar
sem nenhuma esperança a vista?
então,
continuo a viver
fustigada por essa dor
dia e noite
que não me deixa ser
um ser nesse mundo
prosperando êxitos
que nesse momento tão cruel
está tão distante
do meu alcance
e com mais duro sacrifício
ponho-me a lutar
arduamente e com ardor
até não ter forças para suportar
esse tormento brutal
desse dor fatal...

Chamas da Morte


na beira desse sepulcro
sinto uma fraquesa inexplicável
ao ver meus sonhos desabarem
com mais pura brevidade
abreviando os meus dias...

pois,
encontro-me na mais pura inércia
sinto o meu coração parar aos poucos
e o meu corpo gelar
e sentir os meus orgãos clamando seus últimos suspiros
amortisando por dentro...
pois vejo a escuridão mortal
aproximando aos poucos
da minha morgada alma
pálida por consequência
porque meu sangue se converte em água
jorrando pelas vias do meu corpo
abandonando-me de vez...
fazendo-me respirar com sacrifício
dando os últimos adeus a essa
amarga vida de tamanhas torturas..

jazendo nessa inédita campa
pois irei...
desfrutar do além-túmulo
buscando a veemente paz
nessa escuridão chamejante, então eterna..
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...