sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Pássaros



queria ser um pássaro
para voar noite a dentro
pousar nos relentos
nos amargos anjos que clamam no morgue.

queria voar
pelos ares desse mundo
voar no silencio da madrugada
entre neblinas nefastas
aventurar-me em tais mistérios
os segredos dessa noite
que voando posso desvendar
e sentir a leveza de ser um pássaro
e ser uma inspiração de almas solitárias
que suspiram lacrimejantes, no esplendor da lua cheia.


Inverno deprimente
alma carente
solidão persistente
suplícios frequentes

E a chuva cai...
o frio atormenta novamente
barreiras sequentes
que me impede de voar...

Queria ser um pássaro
a voar nos céus soturnos
assoviar docemente
nos ares mais escuros!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...